Questões que todos temos

Às vezes interrogo-me sobre o meu quotidiano. Tenho sempre milhares de perguntas. Especialmente quando estou a ouvir música, sentada quer no Mcdonald's do Saldanha, quer em plena Baixa, quer nos bancos do CP... Podem achar ridículo eu fazer tantas perguntas. Só que continuo a pensar (ainda que não queira) em tudo. Especialmente em alturas como esta: tenho milhares de coisas para fazer e não consigo fazer nada. Tenho trabalhos, relatórios, textos, livros para ler, uma égua para estar, para a escovar, para montar. E o que me apetece fazer? Nada. Queria tirar férias de tudo. Levantar-me tarde, tomar o pequeno-almoço fora COM TEMPO, ler só quando quisesse, ouvir música quando me apetecesse, almoçar com o tempo que eu precisasse, estar nos sítios que gosto o tempo que eu gosto, jantar às horas que quero e não às que devo, sair quando e onde quero, não quando tenho tempo. Queria tanta coisa... Parece que 24 horas não chegam. Parece que tenho sempre tanta coisa para fazer e mesmo assim não tenho vontade de me mexer. 

Nunca imaginei que seria tudo tão complicado. Mas se calhar tem de ser assim. Todo este caminho me levará a algum sítio. Não quero (e isso digo com toda a certeza) resignar-me e começar já a meter na cabeça que existe uma taxa elevadíssima de desemprego, ou que os universitários não conseguem empregos. Porque sinceramente farto-me bastante de ouvir as histórias que a Tvi tanto gosta de passar na televisão... Estou farta de ouvir falar de crise. Parece que encorajam em vez de a tentarem parar. Parece uma festa de notícias trágicas! Cada um pode muito bem construir o seu caminho. Agora o que se esquecem de explicar é que no percurso normal ninguém salta da universidade para o cargo mais elevado de uma empresa ou o que seja. Há que subir gradualmente, mostrando perícia, gosto, dedicação no que se faz. E isso já dava outra grande discussão. Fiquemos por aqui. 

Considero no mínimo

Ridículo... Uma pessoa fazer um video de uma queda encenada, colocar na internet e ter o sucesso que tem. Mas que bem! Portugal adora estas coisinhas. Estas e tantas outras que passam por aí. E depois ainda dizem que pessoas como a do vídeo é que vêm dar animação a Portugal. Asério??? (risos) Mas o que contribuiu ele para a sociedade? Certamente se mais gente se preocupasse em estudar, arranjar formas de criar empresas com novos conceitos, com ideias inovadoras, sabem, aquela palavrinha: empreendedorismo... Isso sim, era de se tirar o chapéu. Agora virem-me com vídeos desses que incentiva a parvoíce, a irresponsabilidade (a conversa do carro que apareceu em contra-mão)... E ainda ler coisas espalhafatosas. Meu Deus. Onde isto vai parar?


A inveja tem facebook

Por isso quando quiseres ser feliz, não publiques o que andas a fazer ou pensas fazer!

Existem pessoas que se eu pudesse NUNCA tinha conhecido. NUNCA mesmo... Quando dão uma coisa e não pedem nada em troca, no fim de tudo fazem as contas e sai pesado! Outras são apenas estúpidas e pensam que tudo se paga na vida. 


:-)

I know more than u really know! So, be classy... or try it ;-)




Conhecer uma pessoa num ambiente diferente de onde se conheceram, pode mudar tudo. É a diferença entre o confortável e o inconfortável, o fácil e o difícil, o a sós e o debaixo de olhos. Mas não são pequenos obstáculos que me impedem! For real